sexta-feira, 15 de abril de 2011

E o povo? Ora o povo que se dane!

Sob atmosfera hospitaleira, o governo petista da Bahia trata 3 mil sem-terra que invadiram o prédio de uma de suas secretarias a carne e verduras.

Ocupada pelo MST desde a última segunda (11), a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária fornece aos supostos invasores 600 quilos diários de carne.
Noves fora os vegetais, a alimentação da "tropa", acampada defronte do prédio, custa ao contribuinte baiano cerca de R$ 6 mil por dia.

Esta invasão e ocupação é crime. Disto não resta dúvida e é assim que os tribunais têm tratado a questão.

O estado não tem dinheiro para a saúde pública, não tem dinheiro para a educação, para o transporte, para a seguridade social etc. mas tem para gastar R$6 mil por dia com pessoas que estão cometendo um crime.

Provavelmente as refeições servidas pelo estado da Bahia aos invasores do MST é bem melhor do que as que são servidas aos doentes nos hospitais públicos.

Temos que nos unir contra este estado de coisas. O povo não pode continuar a ser tratado desta maneira por um governo corrupto e que só se interessa em atender as necessidades de seus militantes.

Chega! 

3 comentários:

MOMENTOBRASILCOM.blogspot.com disse...

LAGUARDIA, tão vergonhoso qto a despesa com o MST, é o salario pago aos presos do país, no valor de mais de R$800, enquanto o salario mínimo do trabalhador é bem abaixo. Abrçs. Roy Lacerda.

José de Araújo Madeiro disse...

Laguardia,

Veja no Brasil Republicano um vídeo que recebemos com o Deputado Jair Bolsonaro falando no Plenário da Câmara Federal sobre a Campanha contra o Homofobia, levada a efeito pela Ministra dos Direito Humanos, a Deputado do PT Maria do Rosário pelo Rio Grande do Sul.

No referido vídeo nós intitulamos de Ditadura Transsexual Petista e repassamos através do Blog.

Att.

Madeiro

José de Araújo Madeiro disse...

Laguarida,

Repassamos para você os comentários que postamos na Revista Veja, sobre as posições do Ministro Fux na aplicação da regras constitucionais e da Dotadura Gay Generalizada que vem se intalando no país:

Um Juiz faz o julgamento dentro da Lei. Não há margem para interpretação, para não haver desvio. Não existe Lei relativa, para que as pessoas ajam como lhes aprouver. A Lei é a regra para todos e sem favorecimentos.

È assim a Constituição. Um Ministro do STF que possa dar seu voto conforme sua opinião pessoal, já reflete um péssimo exemplo para os demais. Se todas as pessoas tiverem e agirem não conforme os termos e regras previstos nela, mas como acham segundo suas interpretações? Será uma sociedade sem regras e a Lei não passa de ¨letra morta¨. È uma sociedade auto-regulável. Um retrocesso inusitado em nações civilizadas e que convive harmônicamente dentro da Lei pre-estabelecida.

Então o Ministro Fux dá sinais para o que veio. Ele faz um papel ridículo e favorável ao governo petista, cujos viéis não são somente esquerdistas, mas para implantação de uma Ditadura Comunista no Brasil, com propósitos libertinos, de transsexualidades, de permissividades, facultando à impunidade na atividade política corrupta. Em total desrespeito e desapreço pela leagalidade.

Que vão, simplesmente, destruir à família brasileira, com promoção do aborto pelo SUS (e que é até de achar graça!), como articula no Congresso Nacional a Ministra Maria do Rosário, dos Direitos Humanos e Deputada Petista pelo Rio Grande do Sul.

Com invasão, arbitrada por um juiz, de domicílios para desarmar os homens de bem deste país.E quando os bandidos continuarão armados, impunes e praticando assaltos e o narcotráfico.

Esses sãos os efeitos da Ditadura Gay Generalizada, cujos petistas estão armando para permanecer no poder por tempo indeterminado. Para ficarem ricos e impunes, além de esculhambação sem precendentes da nação brasileira, dos seus costumes e da sua liberdade.

Infelizmente, com permissão e subservivência da alta Corte de Justiça qual o Ministro Fux pertence.

Att. Madeiro