terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Brasil apoia golpe na Venezuela

O vice venezuelano, Nicolás Maduro, informou nesta terça-feira, em carta à Assembleia Nacional, que o presidente Hugo Chávez não tomará posse de seu novo mandato, nesta quinta-feira (10). Ele permanece internado em um hospital de Cuba em recuperação após uma cirurgia. Fonte: Folha.com

Segundo a constituição da Venezuela, o mandato de Hugo Chávez termina no dia 10 de Janeiro, data em que deveria tomar posse para um novo mandado. Em caso de impedimento do presidente eleito em tomar posse nesta data, o presidente da Câmara de Deputados deveria tomar posse, até a posse do presidente eleito ou convocar novas eleições em 30 dias.

O vice-presidente Venezuela simplesmente decidiu não cumprir os ditames constitucionais. Nosso Marco Aurélio Top Top Garcia, afirmou que o governo brasileiro apóia este golpe de estado na Venezuela.

O Brasil não apóia decisões constitucionais e legais como ocorreu em Honduras e no Paraguai.

A política externa brasileira sempre está na contra mão da legalidade e da democracia, o que demonstra claramente que o PT é um partido que luta contra o Estado Democrático de Direito aqui e em qualquer outra parte do mundo.

2 comentários:

Gisa disse...

Perfeita colocação, Sr. Languardia.
É revoltante observar a qualidade ideológica das alianças internacionais que, nesta última década, foram e vem sendo firmadas com governos e países antidemocráticos, subjugando o discernimento pátrio sobre conceitos originais do significado e da existência da CF nas suas finalidades.
É obrigação deste povo em defendê-la.
Mas, é preciso uma revoada para se falar em verão.
Com o nível educacional tão deficiente, ao ponto que chegou, não é difícil que PicareTas passem a impingir absurdos tais que sutilmente venham a redefinir conceitos em mentes empobrecidas de conhecimentos, em sua maioria comodista.
Sorte a nossa que temos o incooptável EB.
Por aí, nesta mesma contra-mão é que se vê o nível da retribuição dos apoios para com o Br, quando chegar a vez de Dilma... (minha opinião).
É... o pior é que ACM previu isso. (kkkk...)
Grande abraço, com meu respeito e admiração!
Gisele

Anônimo disse...

O problema maior quanto à educação, enterrada pela política educativa de Covas, aqui em São paulo, é que vai manter o povo brasileiro na latrina do mundo.

Enquanto a China e outros países emergentes investem pesado na educação, já que sabem que é assim que se fazem líderes de escol, no Brasil, pensam que mantendo o povo na ignorância conseguirão estabelecer para sempre a insanidade da esquerda avessa às regras e disseminadora de mentiras.

O que vão conseguir ao final, se deixarmos, é colocar o Brasil na posição subserviente frente a toda a comunidade internacional, isso sim.

O que assistimos na Venezuela hoje, é o que o Chile passou nas mãos de Allende, e os de esquerda chamaram a Pinochet de "ditador".

Torcer a verdade é uma prática da esquerda. Pensam que repetir uma mentira mil vezes vai convencer à alguém. Mas não convence. É vergonhoso!