segunda-feira, 6 de abril de 2009

É hora de Acertarmos as contas com a Receita Federal

Chegou a hora de acertarmos as contas com a receita federal através da declaração de ajuste.

Assalariados, profissionais liberais, aposentados, todos nós pobres mortais temos que apresentar nossas declarações de imposto de renda.

O susto que se leva ao vermos quanto foi descontado na fonte para a receita federal é grande.

Maior ainda quando vemos os benefícios que recebemos em troca deste dinheiro pago. Quase nada.

Nos passa despercebido quando de impostos que pagamos embutidos em tudo que consumimos. Alimentos, água, luz telefone. O ICMS, o IPI, o IOF e tantas outras siglas de impostos embutidos em tudo que compramos.

Ao vermos os noticiários vemos a farra que é feita sem a menor cerimônia com o dinheiro suado pago ao governo. Manutenção em Brasilia de milhares de políticos e " servidores públicos" para os quais pagamos casa comida e roupa lavada além de transporte e viagens aéreas semanais para suas " bases" eleitorais.

Enquanto eles têm dispendiosos planos de saúde pagos pelo contribuinte, nós temos que enfrentar as filas do SUS ou dispender recursos com planos de saúde. Gostaria de ver uma lei que obrigasse todos os políticos e funcionários públicos utilizarem o SUS e não os sistemas privados pagos por nós.

Viajam para baixo e para cima, vão ao exterior, levam suas sogras e parentes, tudo às nossas custas.

Lulinha tornou-se um dos homens mais ricos do país graças ao nosso dinheiro. E tem gente que gosta, aplaude, bate palmas enquanto é assaltado de cara limpa.

O pior é que não temos escolha. Tudo vem descontado em folha de pagamento.

Devemos começar a nos organizarmos em alguma forma de protesto, em alguma forma de desobediência civil para que os governantes entendam que basta de exploração.

Um comentário:

Carlos disse...

revolta surge mesmo de pagar , mas ao mesmo tempo a maioria esta embrutecida com o pão e circo que dão, você ao igual que muitos outros fazem sua parte para dizer " deixem de ser tontos e agente que est apagandos ele""temos direitos"
porém ainda e uma minoria que levanta a voz ou grita.