domingo, 20 de setembro de 2009

Campanha Ficha Limpa

A primeira etapa da Campanha Ficha Limpa será encerrada no dia 29/09. No entanto, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) continuará recebendo as assinaturas que eventualmente não cheguem em tempo.
Ultrapassadas as 1.300.000 assinaturas exigidas, estaremos dando um recado aos congressistas: “Nos mobilizamos para Limpar o Congresso”.
Outro recado: “Não aceitaremos que corruptos legislem em causa própria aprovando uma nova Lei Eleitoral que permita que Fichas Sujas se candidatem em 2010”.
Formulários e mais informações podem ser obtidos no site: www.mcce.org.br

4 comentários:

Lord disse...

Oi Laguardia
Uma pena o site do MCCE não informar o número de assinaturas obtidas.
Mas tudo indica que foi superado.
Se isso aconteceu vamos comemorar pq até o canalha do Eduardo Azeredo, relator da CCJ da Lei Eleitoral, vai ser expurgado e assim como ele mais de 30% dos canalhas do congresso.
Um abraço meu amigo

Laoviah Raziel disse...

Se a idéia é mesmo só permitir candidatura de políticos com ficha limpa... Então se preparem para passar muitos anos sem eleição no Brasil.

Anônimo disse...

Caro amigo, peço permissão para fugir da pauta e pedir seu comparecimento e de seus seletos visitantes para ver em primeira mão as perguntas da sabatina que sofrerá José Antonio Dias Toffoli, quando da validação que o senado federal fará de tão insigne representante da casta petista... obrigado pela atenção e se achar interessante, divulgue... é pelo bem do Brasil... abraço

Basta acessar http://novoblogdoclausewitz.blogspot.com

Unknown disse...

Iniciativa popular FICHA LIMPA, deverá ser aprovada pelo Congresso Nacional e Senado Federal, sem qualquer mudança. Vamos ficar atento e cobrar de nossos políticos, rapidez, valendo já, para 2010. Agora, o próximo deverá ser a mudança no PODER JUDICIÁRIO, nossa Corte Maior, abrir a mala preta, e pedir independencia nos julgamentos, além de prazos, e confiscos antecipados dos políticos corruptos, até que provem o ENRIQUECIMENTO ILICITO.