terça-feira, 29 de setembro de 2009

A Lógica (?) Petista


Se aplicarmos a lógica lulopetista bolivariana ao impechment de Fernando Collor de Mello, vamos chegar a conclusão que o ato que apeou Collor da Presidência da Republica foi um golpe de estado.
.
E os golpistas da época incluíam Luiz Inácio Lula da Silva e o PT.
.
Afinal de contas Fernando Collor foi eleito pelo povo brasileiro. Com que direito o Congresso Nacional votou por seu afastamento do governo?
.
Por que não foi necessário que outros governos reconhecessem o novo governo do Brasil presidido por Itamar Franco, substituto constitucional de Fernando Collor?
.
Este é a lógica que o PT está utilizando para o caso e Honduras e se colar vai usar para o Brasil também.
.
Zelaya foi eleito pelo povo, portanto não pode ser removido do poder pelo Congresso, dizem os lulopetistas bolivarianos, vassalos de Hugo Chávez.
.
Ontem o PT era favorável a remoção de Fernando Collor pelo Congresso. Hoje o PT considera o presidente da república detentor de um mandato divino, absolutista, inviolável e que não está submetido a lei, a constituição e aos poderes da república.
.
Honduras é um pequeno pais, com um bravo povo que luta por sua liberdade e seu Estado Democrático de Direito. É também um campo de provas para os absolutistas bolivarianos.
.
Ou nós reagimos já ou estaremos desistindo em definitivo de nosso Estado Democrático de Direito.

14 comentários:

Direita Bem Informada disse...

.

Para a esquerda Fidel Castro fez uma revolução, e os militares brasileiros fizeram um golpe, segundo a ótica tosca da esquerda imbecil.

Abraços Amigo !

Victor disse...

É triste ler alguns “especialistas” tentando legitimar um golpe de Estado. Juridicamente, você pode sustentar qualquer coisa. Qualquer operador do direito sabe disso. Existe fundamento jurídico pra tudo nesse mundo. Agora, democracia é um conceito universal, lógico. Todas as pessoas sabem do que se trata. Ainda que Zelaya tivesse violado algum preceito constitucional, não poderia ter sido expulso do comando do país. Ou será que esses “juristas” nunca ouviram falar em devido processo legal?

Airton Leitão disse...

Laguardia,
Antes de pedir sua permissão, transcrevi esta postagem na íntegra no meu blog. (É claro que dei o devido crédito).

"Política sem medo" disse...

Voce esta totalment certo Laguardia! Sao dois pesos e duas medidas para o PT. Para eles e legitimo quando lhes convem. E claro que Collor foi cassado por causa de interesses contrariados de congressistas desonestos que grassam ate hoje nessa casa de leis. Ja as atitudes de lula da silva sao tomadas no auge das luzes dos holofotes e embora ilegais nao sao contestadas porque agora a moda e ser de esquerda socialista (comunista, traficante,bandido, vermelho, bolivariano, canalha, cocaleiro)e a midia vai assimilando tudo porque tem interesses escusos tambem.

Laguardia disse...

Victor

O conceito universal de democracia é o respeito as leis e constituição do país. Segundo a sua lógica o impechment de Fernando Collor foi um golpe de estado.

Jurema Cappelletti disse...

Laguardia, para Luis Inacio o que vale é o que estiver do seu lado e de acordo com seus interesses escusos.

Ele, sim, precisa ser afastado com urgência, principalmente porque a cada dia se dá mais o direito de sair em defesa de tudo o que não presta. Inclusive defendeu, ontem, a distribuição de cargos entre amigos. IMORAL.

Eu havia apenas sugerido. A reunião foi marcada hoje pelo Lord para amanhã às 21 hs. Deixei para você um recado no BRAVA GENTE.

Você conhece o skype (interrogação)

Um abração, Ju

Jurema Cappelletti disse...

Victor, o próprio Micheletti admitiu seu erro ao expulsar Zelaya do país. E foi apenas este seu erro.

Todos ficamos sabendo que Honduras é um país muito rígido no que diz respeito à sua Constituição - como deveriam ser todos os países - exatamente o que Zelaya tentou atropelar.

A expulsão foi um erro, mas a deposição não.

Anônimo disse...

Peço ao amigo a abertura de espaço e a possibilidade de propagandear meu novo conjunto de enquetes versando sobre Honduras, cujas perguntas são:

A deposição de Zelaya foi um golpe de estado?

O governo petista apoiou a entrada de Zelaya em Honduras?

Você concorda com o homizio (esconderijo) de Zelaya na embaixada brasileira em Tegucicalpa?

Lula da Silva merece o impeachment por seu comprometimento com a causa de Zelaya?

Por todas as ações já tornadas a efeito no foro de São Paulo, quem você acha que é o chefão?

Passem lá e votem, mas votem logo antes que minha embaixada seja invadida... grande abraço

http://novoblogdoclausewitz.blogspot.com

sicário disse...

Victor,não sou um dos "especialistas" mas teu texto não diz nada. Afirmo que não foi um golpe, a immprensa e alguns governetes assim o dizem,o certo seria denominar CONTRA GOLPE. Zelaya não foi "expulso do comando do país" como afirmas; ele foi CONSTITUCIONALMENTE (aí está vitor o devido processo legal a que te referes) retirado do comando do país e após expulso (esse foi o erro do governo hondurenho).
Quando escreves "ainda que tivesse violado", desculpe te corrigir, ELE VIOLOU, por isso foi retirado do poder. Não conheço os trâmites jurídicos, pois não sou advogado, e tampouco a constituição hondurenha, talvez o processo de impeachment hondurenho não seja seguido nos mesmos moldes do circo que é montado no BRasil.
De um simples operário...
abraço

Deus, pátria, família e liberdade!

Franci23 disse...

Cara pode até não ter sído um golpe, mas se foi o povo que tirou o presidente de lá por que eles estão lutando contra o novo governo, detalhe eles estão sofrendo muito com esse novo governo imposto pelo golpe ou impeachment ou que inferno que seja, esse governo esta impondo uma titadura e etc... O problema é que tem muita gente se intrometendo num país que não tem nada a ver com os seus de direito, o que faz a briga lá se tornar muito maior do que seria se nenhum país tivesse medido o bedelho!

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

“Por que você não concede que houve um golpe ao menos, embora Zelaya, Chávez e o Brasil estejam obviamente errados? Afinal, expulsar o sujeito do país, sem o devido processo legal!?!?!? Foi um golpe para impedir outro, como Jabor disse ontem no Jornal da Globo, mas foi um golpe”.

Não admito porque não houve, e nem “toda a comunidade internacional” afirmar o contrário faz um não-golpe ser um golpe. Como, no passado, não fez o Sol girar em torno da Terra ou o coração ser o centro do pensamento. Já demonstrei que, quando Zelaya foi tirado do país, nem presidente era mais. Se faltou o “devido processo legal” (caso tenha realmente saído à força), isso é outra coisa. A Justiça o destituiu, e a Constituição lhe dá poderes para tanto.

Não sou um moço de fazer acordos para ser simpático e demonstrar aos meus críticos e àqueles que detestam o que eu penso que não sou “um sectário”. Não sou político. Não preciso de voto. Não preciso que gostem de mim ou que me “compreendam”. Não que eu seja como o Gabriel Chalita do Ciro Gomes e goste, como é mesmo?, de “colocar a mão na massa e levar na cara”, hehe. De jeito nenhum! Só não faço questão de ser “moderado”.

Creio, aliás, que vivemos tempos de covardia intelectual explícita. Muita gente boa — ou que pensa direito — se deixa patrulhar por uma canalha que não vale nada. Ora, será que aquela gente estranha, a soldo, em seus blogs prestadores de serviços, vai, algum dia, fazer um bom juízo do que eu escrevo? Se, de vez em quando, lembro que existem, quero mais é que façam mau juízo mesmo.

Não! Eu não concedo. E vou continuar a distinguir a deposição constitucional de Manuel Zelaya de sua eventual expulsão ilegal do país — digo “eventual” porque este líder cretinóide anti-semita é um mentiroso compulsivo. Tenho informações boas de que a saída foi a alternativa à prisão. Mas esse particular, agora, é irrelevante.

A Corte Suprema do país impediu que Zelaya desse um golpe. Afinal, ele havia dado uma ordem ao Exército contrária a uma decisão da Justiça. E ele foi constitucionalmente deposto.

Não foi um golpe para evitar um golpe porcaria nenhuma! Foi a aplicação da Constituição democrática contra um golpista.

Não há o que ceder. A Terra gira em torno do Sol. O cérebro é a morada do pensamento. A maçã cai por causa da Lei da Gravidade.

E caso venha a se formar um consenso contra essas verdades, serão apenas verdades sufocadas pelo consenso.

R. Azevedo...
Precisa dizer mais.
A turma do miolo mole pode espernear, mas para se cobrar democracia, priimeiro precisa-se entender do assunto.

Anônimo disse...

Não sei se foi golpe, mas foi bem feito! Obra do pt? Bom então nem tudo está perdido...

Laguardia disse...

Frnacis 23

Lógico que há Zelaystas nas ruas protestando. Mas não é o povo.

O povo é o que saiu 'as ruas aos milhares pacíficamente apoiando a democracia e a liberdade do povo de Honduras.

O mais contraditório de tudo é que Lula trata Cuba de Fidel Castro como uma democracia, trata o Irã dos Aiatolás como uma democracia, faz o mesmo com a Coréia do Norte, dá asilo político a um assassino, Battisti como se a Itália fosse uma ditadura.

Continuo afirmando não houve golpe em Honduras porque a Suprema Corte e o Congresso impediram que Zelaya perpetrasse o golpe.

Elga Arantes disse...

Achava que havia sido um golpe, depois 'desachei', achei de novo... E há cada vez que leio sobre o assunto - principalmente em espaços mais alternativos, como esse- vejo que não tenho opinião formada.

Lendo os comentários, aqui, vou arrebanhando idéias, analisando os pontos de vista, mas não posso dizer que esteja segura para dizer o que penso.

De tudo, só tenho uma idéia firme na cabeça, agora. Como disse o colega Stenio, para dar a opinião sobre alguma coisa, tem que saber o que está falando.

Tem reunião, hj, no Brava?