terça-feira, 22 de setembro de 2009

Existe Emaixada Brasileira em Honduras?


Considerando que o governo Brasileiro não reconhece o governo democrático de Honduras legalmente não existe representação diplomática oficial.
Portanto, nada impede ao governo de Honduras invadir e prender Manuel Zelaya que está escondido no prédio que anteriormente abrigava a embaixada brasileira em Tegucigalpa.
Ao dar abrigo ao candidato a ditador, Lula se torna responsável pelas mortes que ocorrerem em consequência da guerra civil que se instale em Honduras, instigada por ele e por seu patrão Hugo Chávez.
Lula caminha para envolver o Brasil em conflitos de guerra expansionista na América Latina em associação com Hugo Chávez.
Reaja, Brava Gente Brasileira
FORA LULA E FORA PT

6 comentários:

Unknown disse...

Oi Mestre Laguardia
E creio que o Lula e sua curriola não deveria ter metido o bedelho em Honduras, é uma atitude errada se imiscuir em uma guerra civil em outro país.
Todavia:
O que houve em Honduras?
Manuel Zelaya, caiu na tentação de obter um segundo mandato - o que a Constituição do seu país proíbe.
A Suprema Corte de Honduras desautorizou a consulta. Mas quando viu que Zelaya se preparava para fazê-la a qualquer preço, ordenou ao Exército que o prendesse.
O Congresso elegeu e deu posse a um novo presidente.
Erradamente Zelaya foi levado preso para a Costa Rica - e ali entregue aos cuidados do governo local. O que caracterizou golpe militar.
A Organização dos Estados Americanos, a Organização das Nações Unidas e os mais poderosos países do mundo - entre eles os Estados Unidos - entenderam que Zelaya havia sido vítima de um golpe.
De fato, ele poderia ter sido processado pela Suprema Corte. Poderia até mesmo ter sido condenado e deposto. Só não poderia ter sido preso e expulso do país em afronta ao devido processo legal.
Foi por isso que obteve amplo, geral e irrestrito apoio internacional para voltar ao poder.
O governo brasileiro ajudou Zelaya assim como tantos outros governos.
Ma Lulka não errou quando ficou do lado da DEMOCRACIA.

Jurema Cappelletti disse...

Lord, Luís Inácio não tem a menor noção do que pode fazer ou não.

Quanto a ter ficado do lado da DEMOCRACIA... bem, seria lógico se fosse ele um verdadeiro democrata.

Um abração a vocês, Ju

Ah! E parabéns aos dois. Ao Laguardia pelo Brava Gente e ao Lord por ter insistido no Movimento contra ficha-suja no Congresso.

Saulo Luz disse...

O amigo reacionário...
Primeiramente, aplique os conceitos da Teoria Política corretamente.
Zelaya não é caudilho, pois não é militar. Caudilho é um líder político e militar.
Depois, Zelaya não tentou aplicar golpe algumPelo contrário, sofreu um golpe militar. Portanto, não pode ser chamado de candidato ou golpista.
Se o projeto de lei para reeleição que ele apresentou era tão absurdo, bastava que o Congresso e o Judiciário o rejeitassem. Não era necessário depor e expulsar o presidente do país.
Terceiro, a OEA e a ONU não reconhecem o governo interino (de facto) e já exigiram a restituição da ordem original.
Nenhum, repito, nenhum país ainda reconheceu esse novo governo interino.

Saulo Luz disse...

Continuando...
Você faz outra confusão de conceitos.
O Brasil continua reconhecendo a Nação e o Estado Honduras. Apenas não reconhece o atual governo.
Veja que são coisas completamente diferentes. Portanto, existe sim embaixada brasileira em Honduras.
E, caso ela seja atacada, os soldados brasileiros que a defendem devem revidar sim! Aquele espaço é território brasileiro!

sicário disse...

Laguardia!

Com relação à postagem sobre caudilho, o mesmo não precisa ser um líder militar, ou militar propriamente dito....basta ser um mandachuva,temos por exemplo Leonel Brizola, chamado de caudilho, pq. queria ser como G. Vargas. No nordeste é chamado de coronel...coisa que alguns nunca foram ....pois só servem para jagunço mesmo, já que são paus mandados.
O que acontece em Honduras, ocorre por influência única e exclusiva dos tiranetes sul americanos. A influencia negativa deles (leia-se Lula e Chavez) fez com que ocorresse a reação do judiciário Hondurenho ante a tentativa do bananeiro de chapéu se perpetuar no poder.
O respeito à constituição do país, fez com que fosse afastado. Golpe? Os militares simplesmente cumpriram seu papel constitucional, qual seja, defender o país de inimigos externos e INTERNOS, como afirmam a maior parte das consituições!!!!!!!!!!
Quem é Lula ou outro débil qualquer a tentar impor sua vontade a outra nação? (sendo superpotência ou não); quem os nomeou defensores da ordem mundial? quem são esses países democratas que querem impor sua política interna em um país soberano?
Convenhamos...tem gente que acredita que o Brasil é superpotência pq. está mandando soldados ao Haiti, acham que é superpotencia para mandar fuzileiros navais defender a embaixada....nós não somos os EUA e Honduras não é o Irã! O covil brasileiro, que chamam de embaixada, tem soldados para defendê-la? rsrsrsrsrs. Provavelmente tem 1 adido militar, se tiver...pq.se tiver mais de um a coisa já havia sido planejada há muito tempo. Se o covil for diretamente atacado, o que naõ será pq. Honduras é PACÍFICA e assim permanecerá; se civis brasileiros forem mortos ou feridos, se qualquer atitude belicista for tomada contra o covil, será em legítima defesa pq. a agressão partiu da mente retardada de algum débil mental do governo brasileiro, quando infiltrou o criminoso em Honduras. Sabe onde isso terinará? Honduras terá sua própria FARC.

Saulo Luz disse...

É engraçada a maneira de como este blog defende a democracia...
Será uma Democracia à Grega Antiga?
Só participam da decisão homens brancos, livres, alfabetizados e proprietários de terra?
Ah... entendi.
O povo pobre de honduras não pode reeleger um presidente.
Mas a elite do país pode derrubar um presidente eleito e colocar outro no lugar...
Interessante conceito de democracia!
Lembremo-nos:

DEMO = POVO
CRACIA = REGIME, PODER, GOVERNO

Democracia = Regime do Povo

O que vocês estão defendendo parece mais com:
Aristocracia

Aristos = MELHORES
Cracia = REGIME, PODER, GOVERNO