quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Metodistas participam de corrida contra a corrupção em Brasília

A sociedade de Brasília, por meio das entidades de classe, associações, igreja e movimentos, começa a escrever uma nova história a respeito do combate à corrupção. A indignação dos brasilienses foi demonstrada com a realização da corrida “Venceremos a Corrupção”, na Esplanada dos Ministérios, que contou com cerca de dois mil participantes, entre os quais membros da Igreja Metodista do Distrito de Brasília. O evento teve como objetivo principal conscientizar a população e marcar as celebrações do Dia Internacional de Combate à Corrupção, comemorado dia 9 de dezembro.


O Superintendente Distrital, pastor Misael Lemos, disse que o envolvimento da Igreja em questões sociais faz parte das tradições do povo metodista, que sempre esteve presente nos momentos importantes. Ele se lembrou da criação do movimento sindical na Inglaterra. “As primeiras reuniões do sindicato dos mineradores aconteceram em um templo metodista”.

Lemos destacou a corrupção como uma das principais causas da injustiça social. “A igreja de Cristo não pode fechar os olhos para nenhum tipo de escravidão”, falou. “A corrupção é uma cadeia que prende milhares de pessoas na pobreza”, continuou.

Segundo o membro da Igreja Metodista Asa Sul, Duque Dantas foram 40 dias de preparação até que o evento ficasse pronto. Dantas, que é servidor da Controlodaria Geral da União (CGU), considerou o envolvimento das entidades representativas dos servidores da CGU e do Tribunal de Contas da União, (UNACON SINDICAL e AUDITAR) e também da Igreja Metodista, “fundamentais ao acontecimento”. Ele informou que a corrida deu mostra de como a sociedade organizada pode se mobilizar contra atos de corrupção.
 
O governador eleito do Distrito Federal e ex-ministro dos esportes, Agnelo Queiroz prestigiou o evento. Ele afirmou que a iniciativa vai ao encontro das políticas de combate à corrupção que serão adotadas pelo  governo. O futuro governador disse que o exemplo dos brasilienses precisa ser replicado para todo Brasil.

“É uma cruzada cívica e um movimento patriótico”, definiu o medalhista olímpico, Lars Grael.O esportista apontou para os trabalhos que estão sendo desenvolvidos e à necessidade de conscientização da população. “A aprovação da Lei da Ficha Limpa marcou a luta contra corrupção”, comentou. “A hora da virada chegou”.

O ex-jogador de basquete, João José Vianna, (o Pipoca), considerou que o problema da corrupção não pode simplesmente ser tratado pelo poder público, pelos esportistas ou pessoas famosas, mas deve estar na pauta de discussões de qualquer grupo social a fim de que seja evitado. Pipoca afirmou que a corrida é uma resposta. “A população não agüenta mais ver o dinheiro público sendo drenado por políticos ladrões”.




Gil Castelo Branco da ONG Contas Abertas afirmou que o evento faz parte do cumprimento do artigo XIII da ONU, que aborda a participação da sociedade no combate à corrupção. “Nós precisamos conscientizar as pessoas e levá-las à formação de uma nova cultura, em que não haja espaço para os corruptos”.

O presidente do UNACON SINDICAL e da UNACON reafirmou o compromisso das entidades com qualquer movimento ou evento, que trate com seriedade o combate à corrupção e trabalhe em favor do controle social. “Nós sempre estaremos ao lado daqueles que visam o bem comum e o desenvolvimento sócio/econômico do nosso país”.

A corrida terminou com a vitória de, Paulo Cezar Silva Cruz, vencedor da 1º Corrida contra a Corrupção, em Brasília.

Por Roni Pinheiro/5ª Região Eclesiástica

Esta corrida contra a corrupção já é um começo para despertar a consciência de nossos eleitores com relação a este dâncer que corroi o Brasil.

No entanto não acredito na sinceridade do governador Agnelo Queiroz. Se ele realmente fosse contrário a corrupção não seria um membro do PT. 

2 comentários:

JabaNews disse...

caro laguardia,
incialmente, obrigado por editar nossos comentários, como também suas observações e a sua inscrição em nosso blog. quanto ao agnelo, é figurinha carimbada na corrupção, que não merece sejam dispensadas linhas outras. no que toca à corrida contra corrupção, com participação de esportistas, nos parece oportunismo - seria matéria no nosso blog, mas vamos aproveitar o seu espaço, com alguma síntese. passeata, corrida, marcha, nos lembra o movimento "diretas já", tempos de colégio eleitoral, tancredo candidato à presidência (já ocupava cargo nos idos do 2º mandato de getúlio), sendo vice os "honoráveis bandidos", o cara do maranhão que não dá para declinar o nome(há um livro, de palmério dória, que vale a pena ler). por razões de saúde (?) assume os "honorários". deixando de lado os acontecimentos prévios à transmissão de faixa, ao depois assume o pivete collorido. movimentos posteriores o derrubam do poder (falta de acerto com os congressanalhas, preferiu o "eu sozinho"), e deu no que deu: a turma da politicagem piorou e a falta de vergonha perdeu o seu freio moral. na seqüência Itamar, FHC e o protótipo de estadista, mero bandido, chefe da bandidagem; passeatas, marchas, corridas?! não se viu, salvo caminhadas de alguns oportunistas contra a PEC dos precatórios. caras pintadas?! hilário! qualquer movimento contra corrupção, nos parece, deve se pautar com ações perante as togas superiores (Supremo), tantas quanto bastem, e não em passeatas ou corridas(a turma atual não está nem aí para passeatas ou corridas), de modo que façam com que os agraciados com as indicações políticas (ministros do supremo) se debrucem nos anseios da sociedade, que temos sérias dúvidas quais sejam.
abs
jabanews

TRANSITO MAIS HUMANO disse...

DISQUE CORRUPÇÃO
Estamos criando uma central comunitária de atendimento telefônico destinada a receber informações anônimas da população brasileira sobre atos de corrupção que acarretam o empobrecimento do nosso povo, que sofre as consequências, principalmente o desvio de dinheiro público(os impostos que a população brasileira paga com sacrifício) da saúde pública e da educação, entre outros serviços básicos. Com esta ferramenta a disposição, a população passará a participar de maneira segura da luta contra a corrupção através da garantia do anonimato inclusive em casos de pagamento de recompensa. As ligações não serão rastreadas ou gravadas. Os resultados do Disque Corrupção serão repassados à imprensa para reforçar a imagem do serviço e estimular um maior número de pessoas a prestar informações. O projeto está alicerçado na utilização da mídia para mobilizar a população contra a corrupção em nosso país, pois a luta contra a corrupção é o tema principal das mobilizações populares que estão acontecendo nas ruas de nosso país. O valor da recompensa será de 30% do valor dos bens e do dinheiro recuperado do fruto da corrupção, em que foi feita a denúncia. Por enquanto estamos disponibilizando o e-mail aleimolhada@gmail.com para receber as denúncias.
TRANSITOMAISHUMANO.BLOGSPOT.COM
TODO PODER EMANA DO POVO E A CORRUPÇÃO TEM QUE SER COMBATIDA E VENCIDA PELO POVO. PARTICIPE! SEJA UM VOLUNTÁRIO HONESTO AJUDE A VENCER ESSA LUTA. VAMOS JUNTOS MUDAR O NOSSO BRASIL!