sexta-feira, 4 de março de 2011

Brasil - A sétima economia do mundo

A notícia boa que tivemos ontem por parte do Ministro da Fazenda, é que com o crescimento do PIB o Brasil passou agora a ser a sétima maior economia do mundo, ultrapassando a economia italiana.

Mas em termos de benefício para o povo, além de poder se gabar que estamos cada vez melhores economicamente falando, o que é que isto significa?

O que adianta sermos a sétima economia do mundo, se somos o primeiro colocado no mundo em termos de juros altos?


O que adianta sermos a sétima economia do mundo se o cidadão paga um dos mais altos impostos do mundo?

O que adianta ser a sétima economia do mundo se as classes sociais mais baixas são as mais oneradas com os altos impostos?

O que adianta ser a sétima economia do mundo se o sistema público de saúde se compara aos piores do mundo?

O que adianta ser a sétima economia do mundo se o sistema público de educação é de baixa qualidade?

O que adianta ser a sétima economia do mundo se nossos governantes e parlamentares se servem do povo em benefício próprio?

O que adianta ser a sétima economia do mundo se nosso IDH está em 70 lugar no mundo?

Eu preferia que o povo brasileiro tivesse mais justiça social. Que o povo brasileiro tivesse um sistema público de saúde e educação digno, e principalmente que os nossos governantes e parlamentares realmente fossem servidores públicos e não se servissem do público em benefício próprio.

2 comentários:

CARLOS HERRERA disse...

Parabéns pelo blog...estou seguindo-o

Carlos Herrera
cativosporcristo.blogpost.com

Anônimo disse...

É a velha máxima marxista: minta com os dados e transforme a verdade em mentira, e a mentira em verdade. Me lembro que um minstro (que não era do PT, claro!) caiu por muito menos....cadê os ordinários de "çindicatu"? Cade os vigaristas da UNE (Unidos nos Negócios Estudantis)?